Programa de Acolhimento ao Servidor (PAS) do Governo de Goiás realiza quase 500 atendimentos em 20 meses

Sistema foi criado em setembro de 2020, para oferecer atendimento psicossocial on-line aos servidores públicos. O acolhimento psicológico é oferecido por meio de cinco sessões

O Programa de Acolhimento ao Servidor (PAS), do Governo de Goiás, já acumula 492 atendimentos a servidores públicos estaduais, desde que foi criado, em setembro de 2020, até o final de maio deste ano. Somente nos primeiros cinco meses de 2022 já foram realizados 268 atendimentos. Apenas em maio foram realizados 88, o equivalente a 18% do total realizado pelo programa nesses 20 meses. 

A iniciativa, inclusive, foi destaque em matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo, que citava Estados e municípios que criaram programas de assistência psicológica a servidores públicos, a maioria fortalecidos em função da pandemia de Covid-19.

O PAS consiste na oferta de atendimento psicológico on-line, direcionado aos servidores do poder Executivo do Estado de Goiás, buscando, através de acolhimento de curta duração, proporcionar apoio psicológico e orientações. O acolhimento psicológico oferecido tem caráter breve e focal, com cerca de cinco sessões. 

O objetivo é promover um momento de escuta empática e apoio emocional, oferecendo orientações e favorecendo o desenvolvimento de estratégias de enfrentamento de momentos de dificuldades. O foco não precisa ser, necessariamente, problemas relacionados ao trabalho, mas qualquer necessidade emocional do servidor.

O serviço é coordenado pela Diretoria Executiva de Saúde e Segurança do Servidor, da Secretaria de Estado da Administração (Sead), e o acolhimento é conduzido por psicólogos, que garantem o sigilo ético e a privacidade, de acordo com as exigências do Conselho Federal de Psicologia (CFP). 

O coordenador psicossocial da Gerência Central de Segurança e Saúde do Servidor, psicólogo Marco Aurélio Mendonça relata que, na maioria dos casos, é possível identificar a melhora do servidor já nas sessões de acolhimento do programa. "Há uma situação bem emblemática, de uma servidora de licença de longa duração, que foi orientada a buscar o programa depois de uma perícia médica. Após o acolhimento, ela não precisou de novos afastamentos". 

Em situações mais complexas, o servidor é orientado a procurar atendimento regular. "Em casos mais agudos orientamos a busca de tratamento regular com psiquiatra ou psicoterapia. Também houve casos de servidores que necessitaram de afastamento", explica Mendonça.
 
Para ter acesso ao serviço basta entrar em contato com a Central de Atendimento do PAS, pelo WhatsApp ou ligação, no telefone (62) 98328-0572. Os agendamentos são realizados de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h.

Secretaria de Estado da Administração - Governo de Goiás

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.